40 dicas para montar o seu personagem

Em tempos de Nano, vamos falar sobre o personagem que você está escrevendo? Eu achei esse post salvo entre os meus rascunhos, traduzido de dois sites que adoro, o terribleminds.com e o shesnovel.com (esse segundo mudou de nome, esqueci como se chama agora). Por que não publicá-lo? Pensei. Então aí está.

Enfim. Sobre personagens: Como fazer com que eles destaquem-se desse mundaréu de personagens que surgem todos os dias e de todos os lados? Como deixá-los memoráveis?

Qualquer um pode criar um personagem, mas poucos conseguem fazer com que ele seja lembrado muito tempo depois que o livro acabou. Foi pensando nisso (e porque quero conseguir um dia fazer o segundo tipo) é que saí pesquisando na época e acabei conseguindo 40 dicas sobre isso. São todas boas? Não. Mas colete dessas 40 apenas as que enriquecerem o seu trabalho ❤

É dica à beça, eu sei, mas novembro está correndo e queremos terminar esse livro, né não?

40 dicas para montar o seu personagem

Dica 1. Seu protagonista precisa passar por esse teste.

Se você conseguir retirar seu personagem da história e ainda assim ela fluir, você tem um personagem muito, muito fraco (gente, essa dica me fez chorar de rir. Que diabo de personagem seria esse ?!) O motivo (óbvio)?: o personagem deve agir sobre o mundo, e não apenas reagir a ele. Se você sumir com um personagem e não fizer falta alguma, é porque ele não era necessário e estava só enchendo a trama.

Dica 2. Seu protagonista é um herói que sai em uma missão.

Ele pode até ser, mas risque a ideia de ‘herói em uma missão’ de seu vocabulário, pelo menos no início. O protagonista deve ser mais complicado e sofisticado do que o “herói que vai em busca de algo. Pessoas devem ser reais, com objetivos e problemas reais. Pessoas reais não são heróis. As pessoas reais não vão em missões. Deixe o público chamar seu protagonista assim. Não o chame por eles.

Dica 3. “Simpático”

O velho ditado é que o protagonista deve ser simpático. Que devemos querer sair juntos, pintar as unhas e rir com ele. Não. Esqueça simpático. Ele deve ser interessante, e não simpático. Simpático é chato. No entanto…

Dica 4. O PIOR CRIME que você pode cometer. . .

… É criar um protagonista chato. Se o seu personagem tem a personalidade de papelão mastigado, o leitor vai apertar o botão de ejeção. “Ah, mas o mundo é emocionante! O enredo é zing! Bang! Boom!” Não, não, não. Chato não dá.

Dica 5. Combata a desistência

Apresente o seu personagem imediatamente. O leitor precisa saber o mais cedo possível quem é o seu protagonista. Nas primeiras cinco páginas, ou melhor, nas primeiras linhas. Senão, bye bye leitor.

Dica 6. Ele tem que ser bom em alguma coisa que interesse

Ninguém se interessa por uma pessoa que não sabe fazer alguma coisa. Não importa se ele é um ninja, um advogado, um detetive, um médico, um capitão do barco – o leitor quer saber o que ele é, e do que ele é capaz. (Atenção: capaz não é o mesmo que perfeito!)

Dica 7. As quatro questões cardinais

  1. Quem é ela(e)?

  2. O que ela(e) quer?

  3. Que conflitos e / ou medos estão no seu caminho?

  4. O que está em jogo se ela(e) falhar?

Dica 8. Mudança é TUDO

Mude tudo, desequilibre seu mundo, traga conflitos. O protagonista é o árbitro desta mudança e sem mudança, temos uma estrutura narrativa que é basicamente uma linha reta com um ponto no final . Em sua história, ou o mundo muda o protagonista, ou o protagonista muda o mundo.

Dica 9. As duas faces da MUDANÇA

O grau de mudança do protagonista deve corresponder ao grau dos eventos que incitam a mudança. A mudança tem que fazer sentido, ser verossímil. Ninguém se torna psicopata depois de um fim de namoro adolescente (ok, há controvérsias) mas entendeu o ponto? Seja consistente.

Dica 10. O poder do antagonista

O antagonista opõe o protagonista não apenas uma vez, mas por toda parte dentro do livro. Ele ajuda a definir o protagonista. Ele não precisa ser uma pessoa, pode ser uma situação. Qualquer conflito persistente pode ser verdadeiramente antagônico.

Dica 11. Seja malvado(a)

Você precisa prejudicar seu protagonista. Você tem que estar disposto a machucá-lo –fisicamente, emocionalmente, espiritualmente. Você é a melhor pessoa para fazer isso, afinal conhece todos os seus pontos fortes e fracos. (Nossa, isso faz escritores parecerem bem malvados) Ferrando com o protagonista (a palavra de onde tirei essa dica era outra), você está ferrando o público. E o público, com raiva da situação, não vai querer largar seu livro.

Dica 12. Tema & Caráter

O protagonista interage com o tema da história da seguinte maneira: ou através de ‘cruzamento’ ou ‘entrelaçamento’. Em um cruzamento, o protagonista bate de frente com o tema. Ele está em desacordo com o tema, e para superá-lo, precisa derrubá-lo ou sucumbir a ele. No entrelaçamento, o protagonista e o tema estão entrelaçados, e um reflete o outro.

Dica 13. Não faça isso

Não crie uma personagem imperturbável, um ícone sem conflitos. Não o(a) deixe impecável. Ele ou ela precisa de defeitos.

Dica 14. AMAMOS personagens com imperfeições

Queremos personagens que têm falhas. Falhas são interessantes, são humanas. Nós gostamos de assistir a falhas. Talvez nós nos vejamos nessas falhas. Falhas oferecem uma excelente fonte de conflito, e daí surgem os diálogos maravilhosos, as situações únicas. A falha força o protagonista a atuar como seu próprio antagonista.

Dica 15. DESCUBRA A TRISTEZA

Segundo o autor deste post, a tristeza está no núcleo de cada história. Pode não ser dominante ou proeminente, mas ela está lá.Cada protagonista deveria ser ferido de alguma forma; a ferida pode ser pequena, mas deve estar presente. Desta ferida cresce a tristeza.

Dica 16. Encontre-se DENTRO do protagonista

Para descobrir o que está no cerne de seu protagonista, você deve se esforçar para encontrar um pouco de experiência humana compartilhada. O que você tem em comum com o personagem que criou? Canalize um pouco de si mesmo para o personagem principal. Dá bons resultados.

Dica 17. Dê aos protagonistas um BOM objetivo.

Ja falei isso antes. Quando o conselho é bom, a gente repete.

Dica 18. Dê-lhes motivação.

Algo está dirigindo seu personagem para perseguir seu objetivo. É uma emoção negativa como o medo, culpa ou remorso? Um traço negativo como orgulho, vaidade ou ganância? Ou uma emoção positiva como o amor, determinação, ou paixão? Seja qual for o caso, uma motivação fará com que as ações tomadas pelo protagonista para alcançar o seu objectivo pareçam realistas e relacionáveis.

Dica 19. Dê-lhes medo

O medo é uma emoção que todos os seres humanos sentem. Isso leva à insegurança, impaciência e conflito, razão pela qual o medo é a emoção perfeita para incluir em sua história. Só não deixe que seus personagens se acovardem por muito tempo.

Dica 20. Dê-lhes uma história

Permita que o passado de seu personagem dê forma ao que eles se tornaram. Dê ao seu personagem uma história rica que afetará suas decisões atuais.

Dica 21. Dê-lhes personalidade.

Faça o seu caráter complexo, dando-lhes traços contraditórios e EVITE clichês a todo custo (porque, mesmo tentando, eles são inevitáveis)

Dica 22. Dê-lhes interesses

Um personagem que não gosta de nada simplesmente não é interessante. Dê seu personagem uma paixão, mesmo que seja um os leitores vão odiar. Fervor gera interesse, não importa o assunto.

Dica 23. Dê-lhes uma peculiaridade.

Todo mundo tem seus hábitos estranhos. E estranho é tão interessante quanto boas qualidades. Dê seu personagem um truque para ajudá-los a se destacar da multidão.

Dica 24. Dê-lhes um nome

Mais especificamente, dê ao seu personagem um nome com uma finalidade. Um super nome. Tipo, Olaf (Oh-laugh).

Dica 25. Dê-lhes um desejo.

Desejos são poderosos motivadores. Alguns desejos podem levar seu personagem a realizar seu objetivo, enquanto outros podem levar seu personagem a se distanciar deles.

Dica 26. Deixe-os únicos.

Não deixe que seu personagem se torne apenas mais um executivo durão de coração mole. Arrume uma maneira de destacá-los do resto, dando-lhes um objetivo, motivação, ou traço único.

Dica 27. De-lhes inteligência.

Personagens estúpidos não são emocionantes (Nota: Forrest Gump foi, e aí?). Você entendeu o que o autor quis dizer.

Dica 28. Faça-os sociáveis.

Se o seu personagem é frio demais, seus leitores não serão capazes de se identificar com eles. Dê seu personagem pelo menos um traço de personalidade, situação, ou a motivação que os leitores podem se conectar com em um nível pessoal.

Dica 29. Faça-os suar.

O sucesso de seu personagem não deve ser entregue em uma bandeja de prata. A fim de tornar a meta de seu personagem válida e digna, você precisa fazê-los trabalhar para que isso aconteça.

Dica 30. Perspectivas de vida

Todo mundo tem uma perspectiva diferente sobre a vida, assim como seu protagonista. Educação, religião, moralidade, crenças e influências sociais irão moldar o modo como eles vêem o mundo. Aproveite o tempo para aperfeiçoar a cada elemento para que os leitores possam estar totalmente envoltos com seu personagem.

Dica 31. Encontre o tipo do seu personagem

Seu caráter é introvertido ou extrovertido? Tímido ou expansivo? Aventureiro ou quieto? Pense sobre todos os papéis que seu personagem pode desempenhar. Quem é ele, realmente? Será que ele mostra seu verdadeiro eu para o mundo, ou ele muda em público?

Dica 32. Encontre a língua do seu personagem

As pessoas falam de maneira diferente dependendo de onde e como eles foram criadas. Será que o seu personagem fala com um certo dialeto ou tem sotaque? Além disso, considere o uso ou não de gírias, jargões da moda, ou uso peculiar da gramática.

Dica 33. Encontre a atitude do seu personagem

A atitude de seu personagem está profundamente ligada à sua perspectiva. A maneira em que eles foram criados e o que eles acreditam vai ditar como seu personagem age. Eles são otimistas, pessimistas ou realistas? Considere se eles tratam os outros com compaixão ou se o egoísmo ou o ódio corre fundo por suas veias.

Dica 34. Encontre o lugar feliz do seu personagem

Todo mundo tem um refúgio onde pode se sentir confortável e descontraído, onde podemos ser realmente nós mesmos. Descubra este lugar para o seu personagem, e mostre como ele fica nesse lugar!

Dica 35. Encontre o seu apoio.

Seu personagem vai passar por algumas situações difíceis. Eles vão precisar de outros ao seu lado para amá-los, encorajá-los e guiá-los. Descubra quem são essas pessoas.

Dica 36. Conheça as reações viscerais do seu personagem

Todo mundo tem sentimentos e reações viscerais. São aquelas que fazem você agir sem pensar, de supetão. Conheça essas reações do seu personagem.

Dica 37. Qual é a perdição do seu personagem?

Todo mundo tem um ponto de ruptura. Seus leitores precisam ver o que é isso para entender melhor sobre o que eles estão lendo . É esta maldição que fará com que eles sofrem, e que o sofrimento vai revelar quem eles realmente são.

Dica 38. Qual é a rendição do seu personagem?

Seu personagem vai sofrer. Vai quebrar. Eles serão forçados a tomar decisões que irão prejudicar outras pessoas. Às vezes, eles até mesmo prejudicarão ou ofenderão os outros propositalmente. É seu trabalho dar-lhes a redenção que necessitam para tornarem-se melhores. Como eles corrigirão os seus erros?

Dica 39. Encontre a sua glória.

Seu personagem cresceu e se desenvolveu ao longo de sua jornada. Provavelmente, tornou-se uma pessoa melhor. Dê a seu personagem um vislumbre de quão longe ele chegou e o quanto mudou. Um tipo de retrospectiva, sabe?

Dica 40. Encontre a sua história.

Responda: Quem era o seu personagem no começo? O que aconteceu a ele? Que erros ele fez, que desgraças enfrentou? O que ele fez quando chegou ao seu ponto de ruptura? O que o motivou a continuar? O que sua luta se parece? Como ele superou tudo? Depois conte (para você também!) quem foi ele nessa jornada.

 

E aí, seu personagem está saindo? Espero que sim!

Bons escritos!

 

Assinatura Karina

Novamente, as fontes: http://www.terribleminds.com ; http://www.shesnovel.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s